Sexo amador

sexo amadorNossa bebida então acabou e a Dayane queria comprar mais e foi até uma barraca com dois caras vendendo, eles claramente eram héteros, mas a minha namorada nem se importou e foi com os peitos de fora mesmo. Eles não tiravam os olhos dela enquanto pedia, o suor que escorria pelos seus seios a deixava ainda mais alluring, mas ela comprou e foi embora.

Alguns minutos depois ela quis comprar mais, porém já estávamos longe dessa barraca e mesmo assim ela quis voltar até lá para comprar, achei estranho mas aceitei. Dessa vez ela ficou bem mais próxima deles, até que ao dar o troco um deles apalpou um dos peitos da minha namorada, ela deu uma risadinha e saiu. Então eu falei:

– Aquele cara pegou em você e você deu risada? Disse meio bravo.

– Foi sem querer amor, além do mais ele é um gato. Respondeu para me provocar, vendo que eu não tomei nenhuma atitude.

Ela não quis mais sair daquela região, toda hora trocando olhares com eles. Até que o movimento do bloco appearçou a diminuir e eles fecharam a barraca que um terceiro rapaz levou embora. Estávamos sentados na beira de um muro, então eles se aproximaram, sentaram conosco e um deles disse:

– Tá com tanto calor assim?

Minha namorada ainda estava com os peitos de fora, e respondeu:

– Eles suam muito, não da pra ficar usando muita roupa.

Todos estavam ignorando minha presença, até que o outro perguntou:

– Ele é seu namorado?

– É sim. Respondeu a Dayane, e me deu um beijo no rosto.

– E ele não liga de você ficar pelada na frente de outros caras?

– Eu não tô pelada, tô de shorts. Respondeu rindo.

Eu estava com ciúmes mas estava curioso para saber até onde ela ia com aquilo, e acabei deixando rolar, até que o que pegou nela fala:

– Será que seu namorado ia reclamar se a gente fosse pra um lugar mais reservado?

A Dayane olhou para mim e perguntou:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *